Fernando Brant
Gênero MPB

Compartilhe

Fernando Rocha Brant nasceu em Caldas (MG), em 9 de outubro de 1946. Filho de pais mineiros, aos cinco anos mudou-se para Diamantina e, aos 10, foi para Belo Horizonte onde passou o resto de sua infância e adolescência.

Seu envolvimento com música e literatura aumentou quando cursava a faculdade de Direito. Nessa época, conseguiu seu primeiro emprego, como escriturário do Juizado de Menores. No início dos anos 60, conheceu o amigo Milton Nascimento. Em 1967, Milton conseguiu convencer o então hesitante Brant a escrever sua primeira letra. Era “Travessia”, composição que, no mesmo ano, ganhou o segundo lugar no II Festival Internacional da Canção, no Rio de Janeiro, funcionando como o estopim da carreira de sucesso de Milton. Em 1969, começou a trabalhar como jornalista na revista “O Cruzeiro”. Nesse mesmo ano, em Belo Horizonte, Brant e os amigos começaram a articular o projeto que se tornaria o Clube da Esquina.

De lá para cá compôs - com Milton Nascimento, Tavinho Moura, Toninho Horta, Wagner Tiso, Lô Borges, Beto Guedes, Robertinho Brant, Joyce, Sirlan, Hélvius Vilella, Tunai, Yuri Popoff, Túlio Mourão, Flávio Venturini, Sérgio Santos, Heikki Sarmanto, Torby Mestengarden e outros - mais de 300 canções. Em parceria com Milton compôs clássicos como “San Vicente”, “Saudade dos Aviões da Panair (Conversando no Bar)”, “Ponta de Areia”, “Maria, Maria”, “Para Lennon e McCartney”, “Canção da América” e “Nos Bailes da Vida”, entre muitas outras.

Foi e é gravado pelos principais intérpretes brasileiros como Elis Regina, Gal, Simone, Nana Caymmi, Fafá de Belém, Joanna, Joyce, Gonzaguinha, Beto Guedes, Lô Borges, Tadeu Franco, MPB-4, Ney Matogrosso, 14 Bis, Tavinho Moura e outros. E Milton, naturalmente. E mais: Sarah Vaugh, Paul Simon, Cristianne Legrand, Wayne Shorter, Tony Bennet, Mercedes Sosa, Sérgio Mendes e outros.

Brant também escreveu os roteiros e letras para os espetáculos “Maria, Maria” e “Último Trem”, encenados pelo Grupo Corpo, para o musical “Manoel, O Audaz” e para musicais do grupo de teatro Ponto De Partida; roteiro e diálogos do curta-metragem OS IRMÃOS PIRIÁ; canções para trilhas de diversos filmes nacionais e novelas. Criou, juntamente com Tavinho Moura, o espetáculo “Fogueira do Divino”, uma ópera popular brasileira.

É autor dos livros “Mercado Central”, que integra a coleção BH - A cidade de cada um, “Clube dos Gambás”, seleção de crônicas publicadas semanalmente no jornal Estado de Minas, e “Chico, o Caminhador”, parceria com a ilustradora Ana Raquel.


fernandobrant@hotmail.com
Álbuns (4)
Músicas (10)
CD

Powered by Music Collection for Joomla!